Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Começam as obras de recuperação da VRS-851, em Serafina Corrêa

Máquinas já estão na pista e iniciaram a restauração de 8,3km da estrada

Publicação:

Na foto aparece uma máquina tratando o pavimento, com dois trabalhadores próximos a ela vestindo uma roupa laranja. Dos dois lados da imagem está a grande presença da vegetação.
Intervenções contam com investimento de R$ 1,5 milhão - Foto: Divulgação Daer
Texto: Ascom Selt

Nesta terça-feira (23/02), o Governo do Estado - por meio do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), vinculado à Secretaria de Logística e Transportes (Selt) - deu início aos serviços de recuperação da VRS-851, entre Serafina Corrêa e o Rio Carreiro, afluente da margem direita do Rio das Antas, formador do Rio Taquari.

A obra - aguardada há anos pelo município - conta com investimento de R$ 1,5 milhão e deverá ser concluída até o mês de abril.

Os trabalhos consistem na restauração total do pavimento em 8,3 km dos 9,7km de extensão da via, fundamental para o tráfego de veículos que diariamente circulam pelo local.

Na imagem está uma grande máquina fazendo intervenções na vegetação próxima da pista. Ela é branca e laranja e tem uma espécie de ganho para alcançar a árvore.
Serviços devem ficar prontos até abril - Foto: Divulgação Daer

De acordo com o secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella, a obra impulsionará não apenas o desenvolvimento de Serafina Corrêa, mas também das cidades vizinhas. "Trata-se de uma obra estratégica, de grande importância para o município, historicamente reconhecido pelo seu potencial agrícola", destaca. "Além disso, a recuperação da VRS-851 aumentará a segurança dos condutores, reforçando a prevenção de acidentes e, consequentemente, a preservação de vidas".

O diretor-geral do Daer, Luciano Faustino, salienta que a autarquia elaborou um cronograma técnico para acompanhar o andamento dos serviços. "Após o início dos trabalhos, é imprescindível que cada etapa seja cumprida de acordo com as suas necessidades, de modo que a obra ganhe ritmo e seja entregue à população dentro do prazo estipulado".

O trecho está sinalizado e o trânsito em meia pista, com sistema de pare e siga.

DAER-RS